Telefone:
Fax:

Regime jurídico-financeiro de apoio à emergência climática

Pelo Decreto Legislativo Regional n.º 14/2022/A, de 1 de junho, foi criado o regime jurídico-financeiro de apoio à emergência climática, enquanto sistema de apoio que visa dar resposta a situações de perdas e danos patrimoniais que sejam resultantes da ocorrência de fenómenos meteorológicos extremos, bem como suportar investimentos públicos destinados à mitigação dos impactos das alterações climáticas e seus efeitos.

Definiu aquele mesmo diploma que podem ser beneficiários dos apoios nele previstos as pessoas singulares, residentes na Região Autónoma dos Açores, ou as pessoas coletivas, com sede na mesma, que, comprovadamente, tenham sofrido perdas e danos patrimoniais resultantes da ocorrência de fenómenos meteorológicos extremos, bem como as autarquias locais, no âmbito de medida e ações em matéria de alterações climáticas e seus efeitos, e em consonância com o previsto no Decreto Legislativo Regional n.º 32/2002/A, de 8 de agosto, na sua redação em vigor, que estabelece o regime de cooperação técnica e financeira entre a administração regional e a administração local.

O referido regime foi regulamentado através do Decreto Regulamentar Regional n.º 12/2022/A, de 30 de agosto, o qual definiu no seu artigo 11.º, que os pedidos de apoio são requeridos através da apresentação de formulário de candidatura a disponibilizar no sítio da Internet do departamento do Governo Regional com competência em matéria de ambiente e alterações climáticas.

O requerimento é entregue num dos Serviços de Ambiente e Alterações Climáticas de Ilha, serviços periféricos do departamento do Governo Regional com competência em matéria de ambiente e alterações climáticas, podendo também ser submetido online, no formato eletrónico, conforme modelos disponíveis abaixo.

  • Requerimento no âmbito do regime jurídico-financeiro de apoio à emergência climática -  Formato eletrónico | Formato .pdf
    Atualmente não se encontram abertas candidaduras.

Através da Resolução do Conselho do Governo n.º 186/2022, de 16 de novembro, foram aprovados os apoios financeiros por danos decorrentes de fenómenos meteorológicos extremos ocorridos nas freguesias dos Mosteiros e de Feteiras, ambas do concelho de Ponta Delgada, ilha de São Miguel. O Despacho n.º 2398/2022, de 21 de novembro, determinou a transferência dos apoios financeiros para os beneficiários.