22 de Novembro 2021 - Publicado há 7 dias, 21 horas e 7 minutos
Plano para 2022 prossegue "clara, consistente e sustentada reformulação do sistema educativo", destaca Sofia Ribeiro
location Horta

Secretaria Regional da Educação

A Secretária Regional da Educação, Sofia Ribeiro, garantiu hoje que o Plano para 2022 vai garantir uma "clara, consistente e sustentada reformulação do sistema educativo".

Sofia Ribeiro afirmou que este investimento pretende dar “continuidade a políticas que garantam a inclusão e a equidade no acesso à Educação”, vai “priorizar o acompanhamento individual do aluno, alavancando as competências de cada um” e vai “potenciar o sucesso educativo” não restringindo a intervenção “apenas ao combate ao insucesso”.

O anúncio foi feito na Assembleia Legislativa Regional da Região Autónoma dos Açores, durante o debate do Plano e Orçamento da Região para 2022.

A Secretária Regional da Educação, Sofia Ribeiro, explicou que o plano na área da Educação tem mais 16.8 milhões de euros do que no ano anterior, o que representa um aumento de 45%, totalizando um valor de cerca de 55 milhões de euros.

“Ao olharmos apenas para o investimento cuja execução é da exclusiva responsabilidade da Secretaria Regional da Educação, este plano regista um aumento de 5 356 910 €, em comparação com o ano anterior, representando mais 25%, num total de mais de 26 milhões de euros”, afirmou Sofia Ribeiro.

A titular da pasta da Educação destacou o aumento na promoção do sucesso educativo e no combate ao abandono escolar precoce, “com um investimento que totaliza 500 mil euros”.

Neste âmbito, a Secretaria Regional da Educação pretende desenvolver novos projetos educativos em atividades extracurriculares, “através de parcerias com instituições e agentes locais, para garantir respostas adequadas a cada comunidade educativa” da Região e que “valorizem as aprendizagens não formais e informais, com especial incidência no ensino pré-escolar e no primeiro ciclo”.

E acrescenta: “É também para a promoção do sucesso e para otimizar ao máximo a potencialidade de cada aluno que vamos desenvolver o projeto do coaching educativo, com ações particulares em cada uma nas nossas unidades orgânicas que lecionem o 1.º ciclo do ensino básico a iniciar já em janeiro próximo”.

De acordo com a governante, o ‘coaching’ educativo “vai incidir sobre os alunos, sobre os professores e educadores da nossa Região, sobre o pessoal não docente e sobre os encarregados de educação”.

“Como tem sido apanágio da ação deste Governo, a promoção do sucesso não pode limitar-se a uma entidade nem apenas a um dos atores do sistema educativo regional e constitui-se como uma metodologia de trabalho e de orientação para a especificidade e as necessidades dos alunos, pautando uma maior individualização do ensino”, frisou.

Sofia Ribeiro salientou ainda o aumento nas Escolas Digitais com um plano de 6 milhões de euros: “Vamos continuar a desenvolver o nosso projeto de pensamento computacional, vamos continuar a dotar as escolas de mais equipamentos e vamos continuar a disponibilizar formação a toda a comunidade escolar, incluindo os encarregados de educação, na área das tecnologias e da segurança na internet”, garantiu.

A governante recordou o anúncio feito, na última quinta-feira do projeto-piloto para a desmaterialização dos manuais escolares e que está inscrito no plano para 2022.

“A começar em duas turmas da Região”, lembrou, “este é um projeto que não consiste apenas na troca de um manual em papel para um manual que está num computador; ele vai permitir aos pais e aos encarregados de educação um acompanhamento mais direto daquilo que o aluno está a aprender e, essencialmente, aprendizagens mais significativas”.

A Secretária Regional referiu ainda o investimento feito no pessoal docente e não docente das escolas do ensino público, que “decorre de uma vontade demonstrada logo no início do mandato”, executada em 2021 e à qual dará “continuidade”.

“Temos, no orçamento para 2022, um acréscimo de 10M€ para pagamentos relativos aos vencimentos destes trabalhadores”, frisou.

Sofia Ribeiro lembrou que desde o inicio do mandato, o Governo Regional colocou em quadro mais 281 professores e educadores e mais 215 trabalhadores não docentes, anunciado que a Secretaria já está a trabalhar “num processo de revisão dos quadros atinente não aos rácios por aluno, mas à especificidade de cada escola e comunidade”.

Com este Plano, o Governo Regional, assegurou a Secretária da Educação, vai manter o plano de recuperação das aprendizagens, nomeadamente a diminuição do número de alunos por turma no primeiro ciclo do ensino básico, em todos os ciclos e níveis de ensino cujas turmas tenham alunos com necessidades educativas especiais e em aulas de componente laboratorial.

“E é desta forma que mantemos o investimento na escola pública, cuja preponderância no plano aumenta para 74%”, finalizou Sofia Ribeiro.

Nota relacionada: Intervenção da Secretária Regional da Educação

© Governo dos Açores | Fotos: MM

Partilhar