22 de Novembro 2020 - Publicado há 4 dias, 19 horas e 22 minutos
Açores contaram com 22.816 atletas federados em 2019
location Angra do Heroísmo

Secretaria Regional da Educação e Cultura

Os Açores contaram com 22.816 atletas federados no ano de 2019, num total de 47 modalidades, aumentando em relação aos anos anteriores o número de praticantes federados e de modalidades praticadas.

De acordo com os dados referentes à demografia associativa de 2019 agora divulgados pela Direção Regional do Desporto (DRD), competiram 15.793 atletas em masculinos (69,22%) e 7.023 em femininos (30,78%), sendo esta percentagem da participação feminina a mais significativa registada nos últimos anos.

É, no entanto, nos escalões de formação que se registam os valores mais significativos, representando 75,95% dos atletas federados, num total de 17.331 jovens.

A taxa de participação absoluta (relação entre o número de atletas federados e o número total da população) é de 9,40%, o que representa um valor muito significativo no contexto nacional.

A taxa de participação desportiva potencial (calculada sobre a população residente, da faixa etária entre os 6 e 34 anos) foi de 25,70%, aumentando em relação ao ano de 2018.

Por outro lado, registaram-se 1.017 treinadores em atividade federada na Região, sendo que o número total de árbitros/juízes atingiu os 1.187.

Os dirigentes federados nos Açores em 2019 representam um número global de 1.519.

A Direção Regional do Desporto tem disponíveis no Portal do Governo dos Açores, em https://portal.azores.gov.pt/web/drd/demografia-federada, os dados relativos à demografia associativa das épocas desportivas 2018-19 ou 2019, de acordo com o limite temporal de referência estabelecido para cada uma das modalidades.

A Demografia Federada corresponde à sistematização, tratamento e apreciação de um conjunto de elementos caraterizadores da situação do desenvolvimento desportivo dos Açores, no contexto do desporto federado.

São apresentados dados relativos aos praticantes desportivos, treinadores, árbitros e juízes, dirigentes e outros agentes, quer no global da Região, quer nas diferentes ilhas, tendo por referência a sua população, bem como um conjunto de textos de apreciação geral que apresentam também uma visão evolutiva da situação.

A publicação disponibiliza ainda elementos de caraterização para cada modalidade no contexto global da sua dimensão nos Açores, apresentando os elementos no respeito pela dimensão mais representativa da realidade arquipelágica, a dimensão de ilha.

A metodologia de recolha utilizada passa sistematicamente pelo fornecimento dos dados por parte das diferentes estruturas associativas regionais de cada modalidade e sua aferição pelas respetivas federações.

© GaCS/DRD

Partilhar