Visita o Serviço de Atendimento Urgente do Centro de Saúde de Ponta Delgada e o Hospital do Divino Espírito Santo
Nota de Imprensa
18 de Junho 2024 José Manuel Bolieiro realça que incêndio deve ser encarado como oportunidade para tornar HDES unidade de “referência” no país O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, acompanhado pela Secretária Regional da Saúde e Segurança Social, Mónica Seidi, visitou hoje o Serviço de Atendimento Urgente do Centro de Saúde de Ponta Delgada e o local onde decorrem os trabalhos para a instalação do hospital modular. Na visita ao Serviço de Atendimento Urgente do Centro de Saúde de Ponta Delgada, os governantes congratularam o trabalho exemplar realizado por todos os profissionais de saúde e pela resposta eficaz que têm prestado aos utentes no seguimento do incêndio recente no Hospital Divino Espírito Santo (HDES). “Deixo um comovido agradecimento ao esforço de todos. Sou o primeiro a reconhecer o extremo cansaço de todos. Sei que a preocupação que têm com os doentes tem levado a que os profissionais todos não tenham sequer pensado em descanso”, sinalizou José Manuel Bolieiro. Na visita ao local onde decorrem os primeiros trabalhos de terraplanagem, no heliporto do HDES, para a instalação do hospital modular que, previsivelmente, estará operacional até ao final de agosto, o Presidente do Governo aproveitou a oportunidade de lembrar que o objetivo é “aproveitar esta oportunidade para reforçar as capacidades e tornar o HDES um hospital referência no país”. O governante assinalou que os trabalhos a desenvolver devem ser realizados num pressuposto: “tudo pela segurança, nada pela precipitação”. Os serviços a instalar incluem: serviço de urgência, valência de internamento, bloco operatório e unidade de cuidados intensivos. Prevê-se que durante o mês de julho estejam concluídos os primeiros trabalhos, permitindo receber o hospital modular, com um custo na ordem dos dois milhões de euros, nesta primeira fase do projeto. “A aposta modular está feita com a prioridade de, primeiro o que é mais urgente e o que é essencial na falta de capacidades que o hospital tem”, frisou José Manuel Bolieiro. No final do mês de junho, será possível reabrir a ala nascente do HDES, com unidades de internamento com cerca de 180 camas, que irão absorver os doentes e disponibilidades de internamento atualmente instaladas no Posto Médico Avançado da Cruz Vermelha Portuguesa. José Manuel Bolieiro destacou “a capacidade” que tem existido “para manter a funcionar no essencial os cuidados de saúde” e os cuidados hospitalares com o Serviço Regional de Saúde (SRS) e a Unidade de Saúde da ilha de São Miguel (USISM). O Presidente do Governo fez ainda um apelo para que os residentes e visitantes da ilha continuem a procurar sempre, em primeiro lugar, os seus Centros de Saúde e as linhas de atendimento telefónico. Continua suspensa toda a atividade clínica no HDES, salvo alguns serviços: os hospitais de dia de Oncologia e Hemodiálise retomaram a atividade assistencial aos seus doentes, o serviço de Medicina Física e Reabilitação, bem como a Psiquiatria e Pneumologia, já retomaram a atividade assistencial, todas as especialidades do ambulatório (consulta externa) retomaram a sua atividade programada, com exceção da Pediatria, que continua com limitações e a funcionar fora do edifício do HDES, na USISM, e o serviço de Imagiologia retomou a sua atividade a 11 de junho. Todo o edifício já possui energia elétrica com as redundâncias necessárias, através da instalação de diversos postos de transformação.
camera detail
more
Declarações
Nota de Imprensa
20 de Junho 2024 IPSS e Misericórdias com reforço de quatro milhões de euros A Secretaria Regional da Saúde e Segurança Social, a URIPSSA – União Regional das Instituições Particulares de Solidariedade Social dos Açores, e a URMA – União Regional das Misericórdias dos Açores assinaram na quarta-feira a terceira adenda ao acordo base que estabelece o processamento da verba correspondente à comparticipação financeira do Compromisso de Cooperação 2023-2024 para o Setor Social e Solidário. A adenda aplica-se aos Contratos de Cooperação – Valor Cliente referentes às respostas sociais existentes ao abrigo do Código de Ação Social dos Açores, em vigor no ano 2024, e atualiza as comparticipações financeiras da Segurança Social às instituições que garantem estas respostas sociais. O compromisso nacional previu o processamento, em dezembro de 2023, de uma comparticipação extraordinária e de uma percentagem de 30% da atualização global para 2024, sendo que os restantes 70% foram já transferidos pelo Governo da República, cumprindo assim os montantes previstos na alínea b) da clausula V do referido compromisso. Mónica Seidi sublinha que o Governo Regional dos Açores mantém "total abertura e disponibilidade para, ao longo do presente ano, rever o valor padrão das respostas sociais na Região", reconhecendo que a transferência destas verbas trará estabilidade às instituições. Os processamentos mensais decorrerão já a partir do próximo mês, com efeitos retroativos ao mês de janeiro, numa percentagem correspondente a 70% do total da atualização global para 2024. Estas transferências serão diretamente aplicadas à generalidade das respostas sociais típicas e atípicas, à exceção da Creche, bem como às respostas de ERPI e Lar Residencial.
more
 Inauguração do novo Hotel Double Tree by Hilton, no concelho da Lagoa
Nota de Imprensa
20 de Junho 2024 Novo hotel Hilton é de vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores, afirma Duarte Freitas O Secretário Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública, Duarte Freitas, participou na quarta-feira na inauguração do novo Hotel Double Tree by Hilton, no concelho da Lagoa. “Haver um hotel Hilton nos Açores significa que a Região fica integrada numa imensa rede de distribuição, onde consta oferta para diferentes tipos de mercado, que potencia a exposição e a notoriedade dos Açores junto de públicos-alvo de elevado valor acrescentado”, sublinhou na ocasião o governante. Esta nova unidade hoteleira na ilha de São Miguel conta com cerca de 200 camas permitiu a oportunidade de criação de novos postos de trabalho, de desenvolvimento de negócios e de valor económico local. A nova unidade hoteleira, com investimento superior a 21 milhões de euros, contou com apoios do Governo dos Açores no âmbito dos sistemas de incentivos e da medida de apoio à contratação CONTRATAR. O Grupo Hilton tem presença em mais de 120 países, com mais de 7.500 unidades de alojamento e 24 marcas e experiências diferenciadas em todo o mundo. Duarte Freitas salienta que, em 2023, os Açores, atingiram o seu melhor ano de sempre, com mais de 3,8 milhões de dormidas, com uma receita recorde na hotelaria de cerca 158 milhões de euros. Para Duarte Freitas, “são crescimentos de 14,4% nas dormidas e de 23% nos proveitos da hotelaria relativamente a 2022”, e, na comparação com 2019, há um aumento de quase 30% nas dormidas e mais de 50% nos proveitos.
camera detail
more
Declarações
Nota de Imprensa
19 de Junho 2024 Publicados regulamentos de regimes de apoio para setor das pescas Foram hoje publicados em Jornal Oficial os regulamentos de dois regimes de apoio, ao abrigo do Programa Mar 2030, para o setor das pescas, sendo objetivo do Governo dos Açores robustecer o setor e continuar a valorizar a identidade cultural e o seu valor para a economia da Região e do país. O primeiro regulamento diz respeito ao Regime de Apoio aos Investimentos a Bordo no Domínio da Eficiência Energética, Segurança e Seletividade, Investimentos em Inovação Produtiva e Organizacional das Empresas de Pesca e Ações Coletivas, e o segundo refere-se ao Regime de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (PME) da Transformação de Produtos da Pesca e da Aquicultura no Domínio dos Investimentos Produtivos. No caso do primeiro regulamento, os apoios têm como finalidade promover o aumento da competitividade e da viabilidade das empresas de pesca, através de investimentos nos navios de pesca, destinados a melhorar a higiene, a saúde, a segurança e as condições de trabalho dos pescadores, a promover a valorização e a qualidade dos produtos da pesca, a fomentar processos de digitalização da atividade e a melhoria da eficiência energética, a atenuar os efeitos das alterações climáticas e a reduzir o impacto da pesca no meio marinho. Já na segunda área, há a finalidade de reforçar a competitividade das empresas do setor da transformação dos produtos da pesca e da aquicultura, nomeadamente promovendo a eficiência energética, a digitalização e a integração da economia circular nos padrões de produção, fomentando a inovação e potenciando a valorização dos produtos e a melhoria dos processos produtivos, criando emprego qualificado e oportunidades de internacionalização. A aprovação das candidaturas, cujo regulamento de acesso está hoje publicado em Jornal Oficial, está sujeita a dotação orçamental do Programa Mar 2030, sendo que os encargos relativos ao cofinanciamento regional das despesas públicas elegíveis são suportados pelo Orçamento da Região, através de verbas inscritas no Plano de Investimentos. Mário Rui Pinho, Secretário Regional da tutela, lembra que entre as prioridades do Governo dos Açores para este, plasmadas no Plano e Orçamento recentemente aprovados, destacam-se a melhoria das infraestruturas de apoio à atividade pesqueira e das condições de trabalho e segurança dos pescadores, bem como a promoção da sustentabilidade e do esforço das capturas, valorizando o pescado açoriano e aumentando a competitividade do setor.
more
Artigo sem Imagem
Nota de Imprensa
19 de Junho 2024 Açores recebem terceiro encontro Learning Deep Dive, do projeto europeu SATSDIFACTION A cidade de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, recebe, nos dias 27 e 28 de junho, o terceiro Learning Deep Dive (LDD), encontro do projeto europeu SATellite data and Spatial Data InFrAstruCTures for an evidence-based regIONal governance (SATSDIFACTION), cofinanciado pelo programa Interreg Europe. Depois da Itália e da Polónia terem recebido os dois primeiros LDD deste projeto, em junho de 2023 e fevereiro de 2024, respetivamente,  os Açores são o palco do terceiro encontro que reúne os sete parceiros europeus que integram este consórcio: as regiões de Açores (Portugal), Veneto (Itália), Basilicata (Itália), Podkarpackie (Polónia) e Occitanie (França), o Município de Riga (Letónia) e ainda o ISSeP (Bélgica). Na quinta-feira, dia 27 de junho, estão previstas duas sessões de trabalho, no Teatro Micaelense, estando a primeira destinada à troca de experiências e de boas práticas nos domínios da energia, ambiente e alterações climáticas, enquanto a segunda será dedicada a infraestruturas de dados espaciais, observação da Terra e infraestruturas regionais do setor espacial, que inclui ainda uma sessão de trabalho técnica. O dia termina com uma visita às instalações do CIVISA/Universidade dos Açores. O dia 28 de junho será dedicado à realização de atividades de campo que incluem uma visita à central geotérmica do Pico Vermelho e a diversos outros pontos de interesse da ilha. O projeto SATSDIFACTION iniciou-se em 2023 e tem uma duração de quatro anos, tendo por objetivo promover a partilha de experiências e a transferência de conhecimento no domínio da utilização de dados de satélite em infraestruturas de dados espaciais, ao nível local e regional, como meio para a melhoria da implementação de políticas públicas regionais. Mais informações e consulta do programa da iniciativa podem ser consultados em: https://spaceazores.pt/satsdifaction-satellite-data-and-spatial-data-infrastructures-for-an-evidence-based-regional-governance/.
camera detail
more

HomeMapPortlet