24 de Fevereiro 2022 - Publicado há 175 dias e 56 minutos
Presidente do Governo lamenta “crise grave” e “não desejada” no leste europeu
location Corvo

Presidência do Governo Regional

O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, marcou hoje presença, por videoconferência, a partir da ilha do Corvo, na reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional, lamentando a “crise grave” e “não desejada” no leste europeu e temendo que a situação vá “penalizar” também os Açores por via do aumento de preços.

“Estamos perante uma situação de crise grave, não desejada, lamentavelmente assumida pela Rússia com esta invasão. Quero deixar uma palavra solidária em nome dos Açores ao povo ucraniano”, declarou José Manuel Bolieiro, a propósito da reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional convocada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Nos Açores, sublinha, há 73 ucranianos residentes, divididos “por várias ilhas”, e a todos José Manuel Bolieiro deixa uma palavra solidária: “aqui estão em paz e contam com a nossa colaboração”.

No que refere aos russos residentes nos Açores, o Presidente do Governo diz que estes “não estarão satisfeitos com esta situação bélica”.

“Lamentavelmente”, acrescenta José Manuel Bolieiro, esta é “uma situação que vai penalizar ainda mais o que já estava a acontecer no mundo e penalizará também os Açores” por via do “aumento dos preços”.

“É bom que todos estejamos preparados para uma situação gravosa, designadamente nos preços de combustíveis, nos fatores de produção em geral. Isso vai naturalmente criar mais dificuldades à governação, à vida económica e à sociedade”, prosseguiu, antes de deixar também uma “palavra de esperança” de que a Rússia possa arrepender-se da situação criada de modo a que se regresse “rapidamente à paz”.

© Governo dos Açores | Fotos: MM

Partilhar