13 de Outubro 2021 - Publicado há 49 dias, 15 horas e 49 minutos
XIII Governo Regional dos Açores herdou quase quatro mil milhões de euros de responsabilidades financeiras, diz Bastos e Silva
location Ponta Delgada

Secretaria Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública

O Secretário Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública, Joaquim Bastos e Silva, informou hoje que o atual Governo Regional dos Açores herdou quase quatro mil milhões de euros de responsabilidades financeiras, “dos quais só 2,4 mil milhões é que estão na dívida pública regional”.

Os restantes valores, sinalizou, dizem respeito a situações que envolvem empresas como a SATA, Sinaga ou Santa Catarina, entre outras.

O governante falava em Ponta Delgada, no final de uma reunião plenária do Conselho Económico e Social dos Açores, que hoje debateu as antepropostas de Plano Regional Anual e de Orçamento da Região para 2022.

No que diz respeito aos valores inscritos para o envidamento da Região no próximo ano, Bastos e Silva foi perentório ao afirmar que “a dívida decidida pelo XIII Governo Regional para o ano de 2022 é de apenas 90 milhões de euros”.

Os restantes números apresentados dizem respeito à SATA, 130 milhões de euros, de uma empresa com um ‘stock’ de dívida superior a 400 milhões, e ao pagamento de 75 milhões de um total de 150 de dívida comercial deixada por pagar na área da Saúde.

“Os 90 milhões de euros serão para cofinanciar projetos com apoio de fundos comunitários. Essa é que é a verdadeira decisão de endividamento. Os 130 milhões mais os 75 milhões é pagar o que se deve”, assinalou.

E concretizou: “A quantidade de situações que representam responsabilidades que têm de ser pagas que não são decisão do XIII deve ser ponderada pela própria sociedade: quem contraiu [as dívidas], se contraiu bem, se fez bem, etc”.

© Governo dos Açores | Fotos: MM

Partilhar