25 de Maio 2021 - Publicado há 67 dias, 7 horas e 14 minutos
Especificidades das Regiões Ultraperiféricas reclamam políticas igualmente específicas, lembra José Manuel Bolieiro
location Ponta Delgada

Presidência do Governo Regional

O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, interveio hoje na Comissão do Desenvolvimento Regional do Parlamento Europeu, reclamando que para as Regiões Ultraperiféricas da União, como os Açores, sejam aplicadas “políticas igualmente específicas”.

Falando como Presidente da Conferência das Regiões Ultraperiféricas da União Europeia, José Manuel Bolieiro sublinhou que, na exata medida em que as características destas Regiões, em vez do conjunturais, “são objetivas e perenes, também as políticas adotadas para lhes fazer face o devem ser – e pelas mesmíssimas razões”.

“Foi neste contexto que, em 2017, a União Europeia adotou a sua última estratégia para as nossas Regiões, que agora se propõe rever por força da pandemia e da própria evolução da nossa vida socioeconómica”, considerou.

Para o Presidente do Governo, “importa assegurar que as políticas europeias assumam uma dimensão diferenciada”, ‘à la carte’, ao invés da “tradicional proposta unitarista de tamanho único para todos”.

E prosseguiu: “As nossas especificidades reclamam políticas igualmente específicas, da Agricultura, das Pescas e dos Transportes, ao Turismo, à Educação, à Saúde, ao Emprego, à Inclusão Social – e a nada menos do que a todos os sectores da vida contemporânea”.

José Manuel Bolieiro manifestou-se ainda convicto de que, na preparação da nova estratégia para as Regiões Ultraperiféricas, a Comissão Europeia não deixe de acompanhar de perto e de trabalhar “com todos os atores relevantes para esta tão importante tarefa”, nomeadamente as próprias Regiões e também o Parlamento Europeu.

“Em vez de ser fixada para as Regiões Ultraperiféricas, esta nova estratégia deve ser construída com a participação ativa das nossas regiões. E os passos iniciais ensaiados pela Comissão neste domínio são particularmente tranquilizadores, já que apontam precisamente para esta direção”, reconheceu o governante e atual Presidente da Conferência das Regiões Ultraperiféricas da União Europeia.

© Governo dos Açores | Fotos: MM

Partilhar