5 de Fevereiro 2021 - Publicado há 25 dias, 8 horas e 2 minutos
Açores com 45 candidaturas de zonas balneares ao Programa Bandeira Azul
location Horta

Secretaria Regional do Mar e das Pescas

Para o ano 2021, a nível regional foi submetido um número recorde de candidaturas de zonas balneares ao Programa de educação ambiental Bandeira Azul, mais três do que no ano passado, com destaque para duas novas candidaturas - Poças da Ribeira Grande, no concelho da Ribeira Grande e Morro, no concelho da Povoação - e ainda para uma reentrada - Baixa da Areia, no concelho da Lagoa.

As 45 zonas balneares estão distribuídas por seis ilhas e 11 concelhos, sendo uma em Santa Cruz da Graciosa, duas em São Roque do Pico, três na Lagoa e em Vila Franca do Campo, quatro na Horta, Ribeira Grande, Povoação e Vila do Porto, cinco em Ponta Delgada, sete em Angra do Heroísmo, e oito na Praia da Vitória.

Ao nível das marinas candidatas, o número é igual ao ano de 2020, cinco, a que correspondem as marinas da Horta, Praia da Vitória, Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Vila do Porto.

O número de candidaturas das zonas balneares à Bandeira Azul tem vindo a crescer de forma consistente (de 31 em 2015 passou para 45 em 2021), o que é um indicador positivo e significativo para os Açores ao nível do desenvolvimento sustentável dos seus territórios e da cidadania ambiental ativa das suas populações, graças ao empenho, perseverança e trabalho desenvolvido pelos seus promotores – os municípios.

O Programa Bandeira Azul desenvolve-se a nível mundial e em Portugal a sua organização é da competência da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE); a coordenação na Região Autónoma dos Açores é assegurada pela Secretaria Regional do Mar e das Pescas, através da Direção Regional dos Assuntos do Mar.

As candidaturas recentemente validadas pelo Júri Nacional serão enviadas ao Júri Internacional da Bandeira Azul, que decidirá quanto à sua aprovação.

O anúncio oficial das zonas balneares e marinas galardoadas será feito a 30 de abril de 2021 pela ABAE.

De realçar que as zonas balneares costeiras galardoadas só poderão hastear as bandeiras se durante a visita prévia de verificação for confirmado que são cumpridos os critérios do Programa, como seja o serviço de assistência a banhistas prestado por nadadores salvadores.

Nos Açores e para 2021, em matéria de educação ambiental, mantém-se em atividade o Centro Azul da Lagoa, sito na envolvente da zona balnear e do porto de pescas da Caloura, estando previstas 129 ações destinadas a diferentes públicos.

Cada município terá de desenvolver duas atividades dedicadas ao tema anual - Recuperação dos Ecossistemas – assim escolhido pelo Programa Bandeira Azul para estar alinhado com as opções estratégicas das Nações Unidas que declararam 2021-2030 como a década para a Recuperação dos Ecossistemas. 

O objetivo é acelerar a promoção global da recuperação de ecossistemas degradados, como contributo essencial para as metas do combate à perda de biodiversidade, de mitigação e adaptação às alterações climáticas e, por esta via, assegurar um mais justo e equitativo aprovisionamento e segurança alimentar e de disponibilidade de água.

© Governo dos Açores

Partilhar