10 de Julho 2024 - Publicado há 13 dias, 4 horas e 41 minutos
“Sobre este Governo da coligação recai a decisão política da recuperação do HDES”, frisa Mónica Seidi
location Horta

Secretaria Regional da Saúde e Segurança Social

A Secretária Regional da Saúde e Segurança Social, Mónica Seidi, sublinhou hoje que recai sobre o Governo da coligação a “decisão política” da recuperação do Hospital Divino Espírito Santo (HDES), ação que vai decorrendo com “visão e estratégia” e acautelando o interesse dos açorianos.

Em causa, declarou no Parlamento dos Açores, que esta semana se reúne na Horta, está um edifício com 27 anos “e com fragilidades identificadas a nível da estrutura física”, sendo que se impõe, no rescaldo do recente incêndio, “ampliar a capacidade de tratamento deste do hospital”.

“Queremos reorganizar a capacidade atual para redimensionar o velho HDES e assim torná-lo novo. Queremos uma estrutura hospitalar renovada, humanizada, zelando por um ambiente que previna a doença, acelera a cura e promova o bem-estar dos utentes e daqueles que nele trabalham. Temos visão. Temos estratégia. E teremos em breve um plano funcional”, realçou a governante.

O plano em causa assenta, nomeadamente, na renovação do bloco operatório com ampliação do armazém de consumíveis e esterilizados; na reorganização da cirurgia ambulatória para sala de robótica e videocirurgia avançada; na ampliação e remodelação do serviço de urgência transformando-o num serviço em ‘open space’ modular e adaptável, contemplando uma urgência pediátrica autónoma e independente da urgência geral; e na ampliação da Unidade de Cuidados Intensivos com construção de uma unidade de cuidados intermédios integrada, preferencialmente no atual espaço de bloco de partos.

O Governo dos Açores, prosseguiu a Secretária Regional, ambiciona também implementar uma reorganização e ampliação da consulta externa polivalente. Modernizar as enfermarias e promover a atualização da eficiência energética do edifício numa perspetiva de “Hospital Verde Autossustentável”.

E acrescentou: “cientes do momento difícil que o Serviço Regional de Saúde atravessa, o Governo Regional entende que todos os partidos políticos devem ser envolvidos na solução, respeitando naturalmente a atividade fiscalizadora dos mesmos sob a ação governativa. A apresentação aos partidos políticos do projeto do hospital modular, acontecerá já no próximo dia 17 de julho. É entendimento do Governo Regional que os mesmos deverão ter conhecimento pormenorizado do investimento a realizar e que mete sempre em primeiro lugar os nossos utentes”.

Posteriormente, Mónica Seidi elencou aos deputados as valências do hospital modular, adiantando também que, “à data de hoje, já estão nas imediações do HDES os painéis da estrutura modular da urgência geral e pediátrica (40 módulos), e zona das enfermarias (mais 55 módulos)”.

© Governo dos Açores | Fotos: SRSSS

Partilhar