23 de Abril 2024 - Publicado há 91 dias, 7 horas e 32 minutos
José Manuel Bolieiro quer fazer dos Açores destino de residências literárias
location Ponta Delgada

Presidência do Governo Regional

O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, apresentou na segunda-feira o livro “Uma Varanda Sobre Tóquio”, de David Lopes, adiantando que, sob a iniciativa do autor, estará no próximo mês nos Açores a Prémio Nobel da Literatura Olga Tokarcsuck, naquela que se pretende ser a primeira de várias residências literárias.

“Desde já, com inspiração neste projeto de residências literárias, e com o primeiro impulso e ajuda de David Lopes, divulgo, em primeira mão, que nos Açores teremos, no próximo mês, a primeira e experimental residência literária, com a escritora internacional, a Prémio Nobel Olga Tokarcsuck. Esta experiência pioneira, e com este nível, tem a iniciativa de David Lopes e o apoio de Câmara Municipal da Praia da Vitória”, declarou o Presidente do Governo.

E prosseguiu: “Que felicidade esta realização, que distingue os Açores, lhe dá notoriedade e notabilidade mundial, desde logo entre escritores de elevado gabarito e premiados nacional e internacionalmente”.

A apresentação de “Uma Varanda Sobre Tóquio” decorreu na livraria Letras Lavadas, em Ponta Delgada.

José Manuel Bolieiro lembrou na ocasião que o XIV Governo Regional “está a criar o designado Cheque Livro, no valor de 100 euros, como incentivo à aquisição de um livro, em papel, para respetiva leitura”, que “vale como prenda de aniversário a cada jovem que perfaça os seus 18 anos de idade”.

Ademais, o governante lembrou o desígnio de cada vez mais tornar os Açores, já de si um arquipélago de escritores, um “arquipélago de leitores”.

“A primeira viagem de David Lopes ao Japão foi em 2019, por trabalho. É curioso o facto de ser numa altura em que se perfaziam exatamente 130 anos sobre a chegada, pela primeira vez a terras nipónicas, do famoso escritor e oficial da Marinha Venceslau de Morais. Venceslau de Morais, durante 40 anos e até à sua morte em 1929, partilhou as suas experiências íntimas do quotidiano japonês com os seus leitores portugueses, através de vários livros que publicou sobre assuntos ligados ao Oriente e em especial o Japão. Com David Lopes, não temos apenas o privilégio de ler o seu livro, como igualmente em relação Venceslau de Morais, mas sim temos a oportunidade de o ter aqui entre nós”, enalteceu José Manuel Bolieiro.

David Lopes foi presidente da Aeon Topvalu, uma empresa pertencente ao Grupo Aeon do Japão. Anteriormente, foi administrador e CEO da Fundação Francisco Manuel dos Santos e administrador do Oceanário de Lisboa.

É licenciado em Organização e Gestão de Empresas, tendo exercido durante três anos as funções de presidente internacional da empresa americana Daymon Worldwide (uma empresa global, líder no desenvolvimento de marcas alimentares), onde foi responsável pela gestão de ‘joint ventures’ internacionais e desenvolvimento de operações de negócios e expansão na América Latina, Europa, Ásia e África.

É membro fundador do Conselho da Diáspora Portuguesa e o atual empreendedor de um projeto de leitura pública ("A Casa das Letras") numa pequena vila alentejana.

“Quis escrever este livro, pois o Japão foi a minha experiência pessoal e profissional mais intensa e diferente. Quis escrever muito do que fui descobrindo todos os dias. Primeiro, era para ser um arrumador de memória e uma partilha com amigos e conhecidos, e depois foram eles que me disseram que estes retratos podiam chegar mais longe e criar um maior interesse comum entre leitores portugueses e japoneses, sobre uma história que tem também muito em comum”, diz o autor sobre “Uma Varanda Sobre Tóquio”.

© Governo dos Açores | Fotos: MM

Partilhar