Telefone:
Fax:

Filipe Torres Tavares Diretor Regional dos Recursos Florestais
Nota Biográfica

Mestre em Engenharia Civil, pela Universidade Técnica de Lisboa – Instituto Superior Técnico

Experiência profissional

Em dezembro de 2008 ingressou na empresa Ferrovial Agromán como chefe de produção de obra (Engenheiro de Obra), na Obra - Scut dos Açores - Eixo Norte, onde começou por desempenhar funções na área de produção de estruturas, nomeadamente na produção de viadutos fabricados a partir do método de aduelas pré-fabricadas de altura variável. Nesta função foi responsável pela análise de projetos de execução e pelo planeamento e controlo de programas de trabalho. Mais tarde, entre janeiro de 2011 e dezembro de 2011, participou no fabrico de reservatórios de água potável e respetivas redes adutoras, resultante dos serviços afetados provocados pela Scut dos Açores.

Em janeiro de 2012 foi convidado pela empresa Ferrovial Agromán, a participar na Obra I-635 ML em Dallas, Texas, EUA, orçamentada em $2.1B. Assim, de janeiro de 2012 até setembro de 2015, desempenhou funções de Engenheiro de Obra, onde participou na execução de viadutos, muros de contenção, sistemas de drenagem (recorrendo a tuneladora), aquedutos pré-esforçados e rede no sistema de iluminação da via. Foi responsável pela análise de projetos de execução e pelo controlo de conceção da obra e respetivos custos.

De setembro de 2015 a fevereiro de 2019, ainda na empresa Ferrovial Agromán, passa a desempenhar funções de Diretor de Produção, na Obra I-35W ML em Fort Worth, Texas, EUA, orçamentada em $ 1.6B. Passa então a ser responsável pela previsão e controle de custos; pelo acompanhamento do processo de contratação e adjudicação de trabalhos; pelo planeamento e controlo de programa de conceção da Obra;

Em fevereiro de 2019 passa a desempenhar funções de Diretor de Obra, na Obra I-35W extensão - segmento 3C, em Fort Worth, Texas, EUA, orçamentada em $900M. Assim, torna-se responsável por todas as atividades inerentes à direção de obra, nomeadamente previsão e controle de custos; execução de mapas de trabalho e de quantidades; desenvolvimento de planos e métodos de construção; acompanhamento do processo de contratação e adjudicação.

Em janeiro de 2020, regressa a S. Miguel, Açores, onde ingressa na Direção Regional dos Transportes, desempenhando funções inerentes à carreira de Técnico Superior, na área dos transportes aéreos. Torna-se responsável pelo acompanhamento e monotorização da evolução executiva e financeira dos investimentos a decorrer nos diferentes aeródromos concessionados à SATA Gestão de Aeródromos (SGA).

Galerias Multimédia