Emigração Açoriana

O carácter sistemático da emigração açoriana, cuja origem estará, porventura, já nos primórdios do povoamento, de acordo com vários investigadores, que caracterizou historicamente a vida dos Açores e desenhou, de forma incontornável, a personalidade das ilhas, remonta ao século XVII, tendo, a partir daí, como grandes destinos o Brasil, os Estados Unidos da América, as Bermudas, o Havai e o Canadá.
A saída de cerca de seis mil pessoas para o Sul do Brasil, em 1847, marca o início de um movimento migratório variável para este país, verificando-se um grande fluxo em finais do século XIX, e, no início e metade do século XX, para os Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. No entanto, mais a norte, no Estado do Maranhão, a estada insular fez-se notar desde o século XVII, altura em que aparecem as primeiras referências ao povoamento desta região por casais açorianos. 
Também no continente sul-americano, é de salientar a presença açoriana numa região específica do Uruguai, no departamento de Maldonado, mais precisamente na cidade de San Carlos, que foi fundada em 1763, por Pedro de Cevallos e por um grupo de cerca de 150 famílias insulares. A influência arquipelágica nesta cidade é, ainda hoje, bem visível nalguns monumentos de homenagem aos seus fundadores e, claro, na comunidade de açordescendentes que aí reside.
Os Estados Unidos da América surgiram, como destino, na segunda metade do século XVIII, considerando-se, porém, destino efetivo e preferencial só em meados do século XIX. 
As Bermudas foram o terceiro grande destino da emigração açoriana, a partir de 1849. Se relativamente aos outros destinos a maioria dos emigrantes era oriunda de todas as ilhas dos Açores, no caso das Bermudas, é predominantemente micaelense.
As condições de vida nos Açores e a crise económica da época, provocada pelo declínio da produção de laranja e consequente diminuição do comércio, em finais do século XIX, levaram a que muitas pessoas, principalmente da ilha de São Miguel, seguissem viagem rumo às ilhas do Havai (atual estado norte-americano), no oceano Pacífico, as quais, apesar dos condicionalismos de ordem geográfica e cultural, ofereciam condições de trabalho apelativas, tornando-se, então, um polo de atração. 
A assinatura de acordos bilaterais entre Portugal e o Canadá, sobre a entrada de emigrantes naquele país, torna-o o último grande destino de um elevado número de açorianos, cujo movimento migratório sistemático data de 1953.
Saber mais sobre Comunidades Açorianas.

Gráfico da emigração Açoriana para os EUA, Canadá e Bermuda

Responsive Image
Processing actions...
Não existem documentos ou ficheiros de media nesta pasta.
Documentos
{title}
Agora Mesmo por
  • thumbnail
    Agora Mesmo por

    {title}